Estamos nos tornando especialistas em nutrientes: sabemos o que contém carboidrato, o que é rico em proteína e podemos listar de cabeça o que é “gordura boa” e “gordura ruim”. Isso sem falar na preocupação exagerada em saber quantas calorias comer por dia! Mas noto, com certa frequência, que muitos estão perdidos com relação ao básico: afinal, o que são alimentos naturais e industrializados?

Talvez essa seja a informação mais importante que deveríamos ter em mente ao buscar uma alimentação equilibrada e de qualidade.

Vivemos um momento em que há excesso de informação sobre Nutrição, então, é natural se sentir confuso.

O que agrava esse quadro, na verdade, é a quantidade de “pseudociência” que vemos por aí, a respeito de alimentos ou pílulas milagrosas que prometem beleza, longevidade e emagrecimento.

Eu proponho, nesse artigo, voltarmos para um conhecimento primordial, que já era muito bem conhecido e praticado por nossos avós: para ter saúde e chegar a um peso saudável, o ideal é comer de maneira mais consciente, respeitando sua fome e satisfação e tentar comer comida mais fresca e de preferência caseira.

Isso é, comprovadamente, uma das melhores ferramentas de prevenção à obesidade e de diversas doenças crônicas.

Se você está disposto a colocar mais qualidade no seu prato, então precisa saber o que são alimentos naturais e industrializados para entender o quanto suas escolhas nesse sentido podem influenciar sua saúde.

O que são alimentos naturais e industrializados?

O interesse sobre o que são alimentos naturais e industrializados começou a ganhar força no Brasil a partir de 2014, com o lançamento do Guia Alimentar para a População Brasileira, que elencou os alimentos entre quatro categorias:

  • In natura
  • Minimamente processados
  • Processados
  • Ultraprocessados

Além de todas essas nomenclaturas, também temos a linguagem popular.

Ouvimos muito “comida de verdade”, para falar dos alimentos naturais, e, “porcaria”, “besteira” e “lixo” para os industrializados.

Não gosto das palavras pejorativas, porque tudo é alimento! Entretanto, reforço a importância de pensarmos na qualidade do que comemos, conforme explico no vídeo abaixo:

Por tudo isso, é interessante entender essas diferenças sobre o que são alimentos naturais e industrializados. Vou simplificar!

O que são alimentos naturais?

Alimentos naturais, ou in natura, é tudo aquilo que vem da natureza. Não confunda com orgânicos, que são alimentos naturais sem uso de pesticidas ou agrotóxicos.

Os alimentos naturais (ou in-natura) são aqueles que não passam pelo processamento da indústria e, por isso, não contêm nenhum tipo de aditivo químico.

Estes são os alimentos que deveriam estar mais presentes na alimentação, assim como os minimamente processados, que não contêm substâncias químicas, mas precisam passar por etapas industriais como limpeza, moagem, pasteurização, etc.

Entram nesse grupo legumes (adoro uma sopinha de legumes), verduras, frutas, graos, leite, carnes, frango, peixes e ovos, arroz, feijão, lentilha, frutas secas, castanhas e nozes (sem sal ou açúcar), farinhas, massas frescas e cogumelos.

Ou seja: tudo que acha na feira!

Para entender um pouco mais sobre esse conceito, confira esse vídeo do meu canal:

O que são alimentos industrializados?

Nesta categoria, entram os processados, que passam por etapas industriais e têm adição de componentes químicos (como conservantes, aromatizantes, corantes, etc.), além de sal, gordura e açúcar. Estes ingredientes são acrescentados com o intuito de tornar o produto mais saboroso e também mais durável.

Alguns exemplos são queijos, pães, legumes em conserva, compostas, atum ou sardinha em lata, entre outros.

Consideramos também alimentos industrializados todos os produtos ultraprocessados, que são praticamente fórmulas da indústria, feitas com vários ingredientes artificiais.

O que isso significa? Que contêm pouco ou nenhum alimento verdadeiro em sua base!

Os ultraprocessados são aqueles que deveriam estar menos presentes na nossa alimentação. Entre estes produtos estão as salsichas e diversos outros embutidos, bolachas, sorvetes, molhos para salada, refrigerantes, misturas para bolo, barrinhas de cereais, sopas e macarrão instantâneos, nuggets, comida pronta congelada, salgadinhos, bolacha recheada, etc.

O que é mais saudável?

A pergunta principal quando alguém quer saber o que são alimentos naturais e industrializados é: quais deles é mais saudável?

Para mim, que estudo Nutrição há mais de 25 anos, é fácil responder, com toda a certeza do mundo, que são os naturais! Mas isso não quer dizer que todo produto industrializado é veneno, certo?

A ciência observa  que o nosso corpo responde de maneira muito mais efetiva e interessante aos nutrientes que vêm direto dos alimentos in-natura, e não passam por modificações da indústria.

Além disso, o tempo todo aparecem novas pesquisas evidenciando que o excesso de alimentos ultraprocessados pode aumentar o risco de sobrepeso e obesidade, alguns tipos de câncer e hipertensão.

Isso não quer dizer que precisamos ser extremamente radicais e rejeitar tudo que vem da indústria. Precisamos dos industrializados  para alimentar a população das grandes cidades com produtos higienizados e práticos. Nos centros urbanos é difícil manter uma alimentação 100% baseada em alimentos in natura.

O importante é encontrar um equilíbrio, aumentando o consumo de produtos naturais, e, por consequência, consumindo menos industrializados.

Ainda na dúvida?

Se você ainda se sente confuso sobre o que são alimentos naturais e industrializados, deixo uma reflexão interessante para refletir, do escritor e ativista Michael Pollan: “Coma o que sua avó reconheceria como comida.”

Ou seja, diminua o consumo de tudo que tem rótulo complicado, cheio de ingredientes que você mal consegue pronunciar o nome.

Tudo que é natural nem rótulo tem!

Ficou fácil agora, né?

Bon appétit!

Agora que você já sabe o que são alimentos naturais e industrializados, é hora de praticar!

No meu livro, O Peso das Dietas, tem mais de 70 receitas simples, fáceis e saborosas que são minhas e de amigos espalhados pelo mundo e demonstram o quanto é fácil, prático e gostoso cozinhar em casa!

A chave está em mudar a sua relação com a comida. Ela não deve ser uma vilã no seu caminho e sim sua aliada. Comer deve ser um ato de prazer e não de culpa.

Esses aspectos e muitos outros fazem parte do meu programa online de 6 semanas Efeito Sophie que está se espalhando pelo Brasil e Mundo!

Para ajudar milhares de pessoas que também vêem a alimentação como um desafio, eu criei esse programa online Efeito Sophie baseado no meu livro “O Peso das Dietas”. São seis semanas de vídeo aulas, materiais e atividades online para você colocar em prática no seu dia a dia, fazer as pazes com a comida e seu corpo e voltar a escutar os sinais do corpo como fome e saciedade.

Além disso, você vai poder participar da nossa comunidade exclusiva onde poderá trocar ideias e aprendizados com pessoas que estão passando ou já passaram pelo Efeito Sophie.

Vamos juntos nessa? Será um processo gradual, sem estresses e no seu ritmo, mas com resultados duradouros.

Inscreva-se agora mesmo no programa online Efeito Sophie!

E se você gostou desse artigo sobre alimentos naturais e industrializados, você provavelmente vai gostar de ler também:

2 thoughts on “O que são alimentos naturais e industrializados? Saiba mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *