O que comer?

Qual deve ser a alimentação para gestante?

Muitas mulheres se preocupam com a alimentação, pensando em fazer dieta durante a gravidez, com medo de engordar ou causar algum dano com o bebê. É muito importante prestar atenção ao que come, pois uma gestação saudável passa por uma alimentação rica em nutrientes, mas sem radicalismo ou estresse. Procure sempre a ajuda de um profissional para fazer essas mudanças e evite seguir dicas que encontrar na internet ou nas revistas. Veja algumas dicas simples de alimentação para gestante e perceba que isso também não precisa ser um bicho de sete cabeças. Essa dicas são gerais e não podem substituir as recomendações do seu profissional de saúde.

Manter o equilíbrio durante a gravidez é importante, pois o excesso de ganho de peso pode associar-se a problemas, como diabetes gestacional ou pré-eclâmpsia. A falta de nutrientes, por outro lado, pode causar problemas de crescimento do bebê e falta de energia na mãe. Mas não precisa se desesperar. Se você já tem hábitos alimentares saudáveis, não precisa mudar muita coisa.

Dicas de alimentação para gestante

Eu imagino que você esteja esperando um guia de alimentação para gestante, mas, se você já leu alguns textos meus, sabe que essa atitude vai contra o que eu acredito. Claro que, se você tem muitas dúvidas com relação à sua alimentação, fale com o seu médico e peça dicas de alimentos e vitaminas indicados para a sua situação individual.

Grávida come por dois?

Primeiro vamos falar do principal mito sobre a fome na gravidez: Grávida come por dois. Isso não é verdade. O que você pode pensar é que a grávida tem que comer duas vezes melhor! Inclua alimentos frescos, variados e saborosos na sua alimentação e você terá um bebê saudável e feliz dentro da sua barriga! Mais do que nunca, é importante respeitar a sua fome. Coma quando sentir necessidade e pare de comer quando estiver saciada. Esse é o segredo para o equilíbrio, até mesmo porque, quando você fica muito tempo sem comer, fica sem energia, pode sentir tontura, enjoo ou até ter desmaios. Agora, se comer demais, pode ter azia e dor de estômago. Nenhum desses sintomas é agradável quando você espera um bebê.
O ideal, durante a gravidez, é ter um cardápio bem variado e com todos os grupos alimentares, ou seja: carne, ovos, laticínios, oleaginosas, frutas, legumes, verduras, carboidratos, enfim, faça refeições bem completas. Beba bastante líquido para manter-se hidratada e cheia de energia. Água é a melhor bebida que tem! No meu livro “O Peso das dietas” você encontra diversas receitas deliciosas para fazer para você e toda a família.

O segredo não é restrição/dieta, mas procurar comer melhor. Conheça o Efeito Sophie!

Desejo na gravidez é mito ou verdade?

Sempre que falamos de alimentação para gestante surge a questão dos desejos. Algumas mulheres ficam com vontade de comer alimentos diferentes em horários estranhos, mas isso não é regra. Existem grávidas que não sentem nenhuma alteração. Outra coisa muito comum é que algumas mulheres passam a comer um alimento que não gostavam tanto e repelem algo que adoravam antes da gravidez. Alguns motivos para isso podem ser o fato do olfato ficar aguçado e os cheiros incomodarem mais, os enjôos podem modificar o paladar, e a oscilação hormonal também pode influenciar nos seus gostos.
Como já disse, respeite a sua fome e suas vontades. Se você estiver com um desejo muito forte, vá em frente e coma. Comendo na paz e sem culpa, você não exagera. Saiba identificar a fome emocional, que é quando comemos por ansiedade, nervosismo ou tristeza. Essa fome faz você comer mais do que seu corpo precisa .
É normal sentir ansiedade durante a espera do bebê, afinal, é um momento que desperta insegurança, medo, alegria, e tantos outros sentimentos. O importante é não descontar na comida e lidar com cada um deles de maneira honesta. Converse com seu parceiro, com uma amiga ou parente e fale sobre o que estiver sentindo. Essa é a melhor maneira de entender o que se passa com você. Se você se sentir muito ansiosa e descontrolada, fale com o seu médico, um psicólogo ou uma nutricionista. Eles vão ajudá-la a encontrar um caminho de calma e paz.
A alimentação para gestante não é tão diferente do que a alimentação de uma pessoa qualquer. Claro, o seu cardápio e a sua rotina devem ser estipulados de acordo com as indicações do seu médico e nutricionista, por isso, faça os exames pré-natais, vá às consultas e tire todas as suas dúvidas. Essa é a melhor receita para ter uma gestação saudável e um bebê feliz!
Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!
Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Meu filho sem obesidade

A Dra Sophie Deram apresentará 5 estratégias simples para seu filho crescer sem obesidade e sem transtorno alimentar. Participe do evento gratuito online dia 14/10 às 20h e garanta ao seu filho mais qualidade de vida, além de transformar o dia a dia da sua família.
Crescer em paz com a comida e o corpo é o melhor presente que você pode dar para seu filho.

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu