O cotidiano agitado nos obriga a fazer várias atividades ao mesmo tempo. Seja no trabalho, estudos, tarefas domésticas, cuidar dos filhos, brincar com o pet, visitar os pais, ir ao mercado, reuniões, ufa! São tantos compromissos que podem acabar dificultando a nossa atenção ao que comemos. Ao mesmo tempo, a grande oferta de alimentos dificulta uma escolha de qualidade para nosso organismo. Por isso, é bom falaremos sobre como chegar a uma boa alimentação e como pequenas mudanças podem contribuir para você se alimentar melhor e recuperar a paz e o prazer de comer.

Primeiro, o que é uma boa alimentação? Você vai ouvir muitos dizerem que trata-se de comer em 3 em 3 h ou ter x refeições diárias: café da manhã, almoço e jantar e talvez vários lanches intermediários. Outros vão falar que depende das cores dos alimentos, ter um prato colorido é o ideal. Tem aqueles adeptos das dietas milagrosas que vão te ensinar as mais variadas restrições como caminho correto para boas refeições. E o que eu vou te falar talvez mude sua forma de enxergar os alimentos: esqueça estes conselhos, relaxe e ouça o seu organismo, seu corpo.

Sim, isso mesmo. Seu corpo tem uma configuração que te avisa quando é hora de comer, quando está saciada, se você precisa se hidratar. A regra das três refeições diárias é muito simplista diante dos diversos organismos. A forma que eu me alimento pode ser muito diferente da sua, e mesmo assim, nós teremos uma boa alimentação.

O princípio para uma boa alimentação é ter uma alimentação variada e balanceada de acordo com os nutrientes que você precisa ao longo do dia. Por isso, a sua rotina, seu peso, seu estilo de vida interferem no que é necessário ao seu organismo. Imagine só, você corre diariamente 3 km, é mãe de uma criança de 05 anos, trabalha, e ainda faz doutorado. Agora, compare com uma amiga que tem 22 anos, não é mãe, faz faculdade e ainda não tem emprego, e não precisa fazer tarefas domésticas. As necessidades dela são completamente diferentes. Isso também ocorre entre crianças, homens, gestantes. Assim fica mais claro compreender a complexidade deste tipo de entendimento.

Mas e agora Sophie, o que faço para ter uma boa alimentação?

O princípio da boa alimentação passa por saber escolher os alimentos que vão compor as suas refeições. Sempre tente optar por alimentos mais verdadeiros e menos industrializados ou processados. Se tiver condições, que tal você mesma cozinhar a sua refeição? Isso vai garantir uma escolha melhor e uma possibilidade de colocar menos sódio, açúcares e gorduras do que uma refeição já pronta, dando mais qualidade ao que você ingere.

Boa alimentação envolve conteúdos de qualidade e variedade. Sim, saiba equilibrar suas refeições com frutas, legumes, hortaliças, iogurtes naturais, nozes, castanhas, carboidratos e proteínas, aproveitando de tudo aquilo que a natureza nos fornece. E beba mais água para permitir que seu organismo seja bem hidratado. Muitas vezes confundimos fome com sede, acabamos comendo mais, quando na verdade o seu corpo pedia por água.

Como ter uma boa alimentação? Aprecie sua refeição

Geralmente nós temos uma hora de almoço. Isso dá um tempo suficiente para aproveitarmos nossa comida, saborear. Mas o que fazemos? Engolimos tudo às pressas, dividimos o nosso tempo entre whatsapp, TV, redes sociais, coisas para nos manter em contato com pessoas e esquecemos de quem estão ali conosco. Sim, é bem complexo isso. Nos concentramos no que está longe e deixamos o que está à nossa frente passar batido. Isso nos faz perder o momento presente e consciente e até o prazer de comer, deixamos de saborear o que estamos comendo.

Como já disse, cada pessoa tem um organismo que depende de uma série de nutrientes, proteínas, fibras e vitaminas para funcionar. Isso ainda sofre interferência se ela for cardíaca, ter diabetes ou estiver em fase de gestação, só para você ter uma ideia da complexidade que é a alimentação humana. Por isso, hoje olhamos a alimentação de um indivíduo no seu geral e não somente na refeição e os nutrientes, o que importa é o padrão alimentar, a rotina, a qualidade.

Ao longo dos dias você pode adotar várias dicas que vão contribuir para melhorar sua refeição. Isso ajudará no bom funcionamento do seu organismo, o que é ideal para prevenção de doenças.

Dicas para uma boa alimentação

  • Procure incluir uma variedade de alimentos em suas refeições
  • Aumente os alimentos verdadeiros e diminua os alimentos processados, industrializados
  • Diminua as frituras
  • Coma devagar e mastigue bem os alimentos em cada refeição
  • Interaja com as pessoas à mesa
  • Sinta prazer de comer
  • Procure por alimentos de qualidade e gostosos
  • Se puder, coma comida mais caseira
  • Aprenda a ouvir seu corpo: saiba diferenciar fome, sede e outras sensações

Uma boa alimentação não quer dizer uma alimentação perfeita, ela tem um papel fundamental na nossa qualidade de vida e também ajuda a chegar a nosso peso de equilíbrio. Adotar uma alimentação saudável vai te tornar uma pessoa mais feliz e saudável. Fique longe das restrições alimentares, de todo o terrorismo nutricional.

Você já conhece o Efeito Sophie? É um programa que eu criei que consiste em 6 semanas de aulas e dicas que vão te ensinar a transformar sua relação com a comida e voltar a escutar os sinais do seu corpo. Descubra mais detalhes aqui!

Agora que você já entende melhor a definição de boa alimentação, sabia que existem diversas razões para comer chocolate? Descubra 5 segredos para emagrecer com saúde!

10 thoughts on “Dicas para ter uma boa alimentação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *