Comportamento Alimentar

Como ter um corpo perfeito?

Essa é fácil! É só manter aquele o famoso “foco, força e fé”, acertei?! E a resposta é… NÃO! Este trio acima é um dos principais motivos de tantas pessoas fracassarem naturalmente (ouviram?) e logo depois, se culparem pela derrota. Jamais se sinta assim! Além deste trio ser insustentável, não se trata só de “comer menos e gastar mais” como argumento de como ter um corpo perfeito… Mas afinal, essa perfeição existe?

Emagreça de forma sustentável. Conheça o programa que te ensina a fazer as pazes com a comida!

Fuja do padrão

Uma rápida pesquisa no Google ou nas redes sociais nos leva a um bombardeio de imagens de corpos esculturais com barrigas “saradas, chapadas, negativas” e por aí vai. É notável como o critério de “beleza” – amplamente ditado pela mídia e pela indústria – valoriza cada vez mais o excesso de magreza. Como sabemos que o verdadeiro interesse destes poderosos é a venda camuflada (ou não) de seus produtos, notamos como o conceito de “perfeição” está fortemente distorcido e pode gerar muitos riscos à saúde. E concluímos, então, que a beleza das mulheres reais não “vende” e por isso, não é atrativa… Para vender mais as empresas, claro!
E agora, te pergunto… Você está pronta para aceitar a sua beleza real e ignorar a invenção da “perfeição” midiática?

Como ter um corpo perfeito? Mude o foco!

Ok, meninas! Eu entendo que não é uma tarefa fácil, mas quem disse que seria? Já que não depende só de desligarmos a TV e ignorarmos as revistas… As pessoas de nosso convívio também estão contagiadas por essa invenção. Mas e se eu disser que se mudar seu conceito de “corpo perfeito” pode transformar a sua vida e te trazer um bem-estar acima da média? E ainda, te deixar com um peso saudável e SUSTENTÁVEL?
Corpo perfeito é o bem nutrido
Priorize a qualidade dos alimentos e conte menos as calorias. Aumente o consumo de alimentos verdadeiros (frutas, legumes, verduras, carnes, queijos, arroz, feijões…) e de água. E quando puder, cozinhe! Não precisa ser um chef, só com o básico você já pode melhorar a sua saúde. E não faça restrições, podem aumentar sua fome! Além de nutrir com alimentos, dê carinho ao seu corpo: ame, agrade, confie e faça as pazes com ele! O resultado? Prazer, satisfação e completo bem-estar!

Cuide do cérebro, afaste o estresse!

O cérebro controla tudo, inclusive nosso peso! Está estressado (a)? Investigue o motivo de estresse já: medicamentos, suplementos, excesso de atividade física, alimentos não adequados ou falta de alimentos. Ou até alguma situação indigesta (acidente, assalto ou dor). Aprenda a lidar com o estresse e a diminuí-lo dentro de você. Há meios de gerenciá-lo para não deixar afetar a sua vida e seu corpo. Veja algumas técnicas de como controlar o estresse e cuide do seu bem-estar!

O segredo não é restrição/dieta, mas procurar comer melhor. Conheça o Efeito Sophie!

Mais saúde, menos “perfeição”

Nem sempre ter um corpo “sarado” ou muito magro é sinônimo de um corpo saudável. Invista essa “perfeição” na sua saúde. A Organização Mundial de Saúde define o conceito de saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência doenças”. Notou como vai muito além do peso? Envolve seu estilo de vida, seus hormônios, a qualidade do seu sono, nível de estresse, entre outros fatores. Se tiver fora do seu peso saudável e não consegue emagrecer, avalie todos estes aspectos. Só assim, a perda de peso virá naturalmente e será mantida.

Atente-se aos sinais

Você consegue perceber os sinais de fome ou come no “automático”? Se este último for seu caso, faça outra coisa que te dê prazer ao invés de comer. Sinta e respeite seus sinais de fome, se os ignorarmos, comeremos sem vontade ou além da conta! E ambos podem levar ao aumento de peso! Depois de um tempinho comendo, recebemos alguns sinais de que já basta: chegou a saciedade! Comer devagar e evitar beber alimentos (sim, mastigue!) auxiliam na percepção destes sinais.
Veja também:

Mexa-se e durma mais!

Escolha uma atividade física que te dê prazer e se jogue! Alivia o estresse, ajuda no metabolismo e traz uma sensação de bem-estar maravilhosa. Mas sem exageros! E se tiver sem tempo de ir à academia? Suba escadas, caminhe, limpe a casa etc. Tudo é válido! E durma bastante: recupere no final de semana o que não conseguiu durante a semana! Uma boa noite de sono pode contribuir até no emagrecimento saudável, sabia?
Essas são as nossas dicas para te ajudar a sair da ilusão de como ter um corpo perfeito. Afinal, o seu é perfeito e já tem todas as funcionalidades corretas. Seja a melhor versão de você e não tente ser outra pessoa. Você precisa aprender a se respeitar e se amar, além de ter uma relação mais amiga e mais saudável com a comida.
Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

1 Comentário. Deixe novo

  • Olá,eu há alguns anos tento emagrecer,tentava várias maneiras e nada, mas o ano passado resolvi entrar em uma academia me deu resultado,perdi 6 quilos,mas depois parei engordei 2 ,algum tempo depois entrei em um funcional e fui para uma nutricionista particular perdi mas 5,5 enfim ao todo perdi 10 quilos,mas de vez quando fico no efeito sanfona e não quero isso.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Curso online - Efeito Sophie no Comer Emocional

Vontade de comer doces no final do dia?
Conheça os vários tipos de fome e saiba lidar melhor com a fome emocional, aquela que te faz querer comer muitos doces quando chega o final do dia.

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu