Projeto verão

Coma bem

Nós, humanos, podemos comer uma grande variedade de alimentos animais e vegetais. Somos considerados onívoros. Essa grande liberdade pode ocasionar uma grande ansiedade: o quer comer agora? O que é bom para mim? O que devo comer? É o famoso dilema do onívoro descrito por Michael Pollan.

Também diante dessas dúvidas, muita gente acaba buscando um comer perfeito. Mas após mais de 25 anos de estudos, posso afirmar que o comer perfeito não existe! O que existe é comer bem!

“Comer bem é comer de tudo, sem culpa, sem restrição, com prazer e escutando suas emoções e fome” foi isso que falei na minha palestra no TEDxJardinsWomen em dezembro de 2013.

Entenda melhor o que é comer bem

Para você entender melhor o que é e como comer bem, abaixo explico melhor cada um dos seus elementos:

  • Comer de tudo: coloque mais cor e variedade no prato, experimente novos sabores e dê preferência à comida fresca e caseira.
  • Comer sem culpa: entenda que não existem alimentos bons e alimentos ruins ou alimentos saudáveis e não saudáveis, o que existe são alimentos e todos eles podem fazer parte da sua alimentação.
    Não há porque se culpar por comer um chocolate de sobremesa, ele não é veneno. O que precisamos é buscar o equilíbrio e a moderação, evitando exageros, de qualquer alimento que seja, pois, com exceção do leite materno até 6 meses de vida, nenhum alimento, por si só, pode ser responsabilizado por ganhos ou perdas em nossa saúde.
    Falo mais sobre culpa ao comer no vídeo abaixo:

  • Comer sem restrição: deixe as dietas restritivas de lado. Muita gente acha que elas ajudam a perder peso. Realmente, isso pode acontecer a curto prazo, mas a longo prazo é mais provável que provoquem o reganho de peso ou efeito sanfona, com efeitos indesejáveis para a saúde.
  • Comer com prazer: é comum acreditar que se um alimento provoca prazer, não faz bem à saúde. Com isso, muita gente acaba comendo o que não gosta, porque ouviu dizer que faz bem à saúde. Mas o prazer não precisa ficar de fora e deve ser um dos elementos da saúde.
    Na verdade, quando você não sente satisfação com uma comida, a tendência é sair comendo mais em busca de se satisfazer. Por outro lado, comer com prazer ajuda a comer menos. Portanto, permita-se comer e aceite que dá para ter saúde e prazer ao mesmo tempo!
  • Comer escutando suas emoções: após tudo que estudei, entendi que o comportamento na hora de comer é tão importante quanto o nutriente. Infelizmente durante décadas só foi estudado o nutriente e esquecido a parte do como comemos. Isso também envolve nossas emoções, pois o ser humano se nutre de alimentos e sentimentos.
    É normal comer por tédio, alegria, tristeza, ansiedade, o problema é quando isso acontece com frequência e gera sofrimento. Estar atento às emoções contribui para que estejamos mais conscientes da nossa alimentação e em paz com a comida.
  • Comer escutando a fome: diante da sociedade em que vivemos, que idolatra dietas restritivas e está frequentemente gerando regras alimentares rígidas, é comum sentir dificuldade de perceber a fome. Ou seja, não sabemos quando comer nem quando parar de comer. 

A boa notícia é que pode se reconectar com seu corpo. Preste atenção quando a barriga roncar, ou se sentir desatento, estes podem ser sinais de que está com fome e de que seu corpo precisa de combustível. Honre sua fome, coma devagar e pare de comer quando se sentir saciado.

Agora que você já sabe o que é comer bem, busque o equilíbrio, faça as pazes com a comida e…

Bon appétit!

Sophie

Projeto Verão Sophie: 30 dicas para melhor aproveitar o verão. Clique aqui para saber mais e achar as outras dicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Dra Sophie Deram

Consultas, cursos, palestras … Conheça melhor a Dra Sophie e o que pode fazer para você.

Artigos Relacionados