Nutricoaching

Palestras de nutrição na Sipat: importância + dicas

A Semana interna de prevenção de acidentes de trabalho (Sipat), é realizada anualmente. A obrigatoriedade de acontecer nas empresas tem o propósito de contribuir com a diminuição de acidentes de trabalho.

Neste evento, podem ser planejadas diversas atividades como, por exemplo, palestras de nutrição. O profissional nutricionista pode ser convidado para falar com os trabalhadores sobre temas relacionados à alimentação e nutrição. 

Mas você sabe como preparar sua palestra? 

Se a resposta foi não, chegou ao lugar certo! Separei sete dicas incríveis para você conseguir planejar e aplicar suas palestras de nutrição.

Vem comigo!

O que é Sipat?

O objetivo da Sipat é proporcionar ações no enfrentamento de doenças ocupacionais, difundir conhecimentos e conscientizar os trabalhadores sobre a segurança no trabalho. O resultado esperado com a semana são vários, entre eles:

  • gerar reflexões;
  • promover diálogos;
  • criar uma cultura da prevenção, com base no monitoramento e na correção de hábitos que colocam a vida em risco.

Em 1978, com a Norma Regulamentadora Nº 5 (NR-5), foi determinado que a realização desse evento ocorresse anualmente e em qualquer mês. Baseada na NR-5, a Sipat apresenta obrigatoriedades, a depender do perfil da empresa. 

Essas normas ajudam, inclusive, a definir as horas e número de palestras a serem realizadas durante a semana. Não existem palestras ou temas obrigatórios, de modo que as escolhas devem ser feitas de acordo com os problemas e perfil de cada empresa.

Por exemplo: com a pandemia da Covid-19 passou a ser importante abordar esse tema nas empresas. 

Assim como, se os trabalhadores do local apresentam muitos problemas de postura pode ser interessante falar sobre ergonomia. Seguindo este pensamento, fazer palestras de nutrição também pode beneficiar os empregados e a empresa. 

Continue a leitura para entender melhor o porquê. 

Por que fazer palestras de nutrição?

A alimentação é peça fundamental para um estilo de vida com saúde. Por isso, esses tipos de assuntos na Sipat são interessantes para promover uma rotina saudável no trabalho.

Atividades educativas sobre alimentação, nutrição e outros temas que consideram a qualidade de vida e comportamentos saudáveis, podem contribuir de diversas maneiras. Entre elas podemos citar:

  • tornar os trabalhadores mais satisfeitos;
  • maior produtividade;
  • profissionais mais atentos e saudáveis;
  • diminui o absenteísmo;
  • redução de gastos com saúde.

Agora que já entendeu a importância de se realizar palestras na Sipat, vamos para o próximo passo: como fazer? Confira a seguir as sete dicas que separei para você!

Passo a passo de como fazer palestras de nutrição

Há algum tempo organizo palestras de nutrição para a SIPAT, que podem ser contratadas por meio deste contato.
A partir da minha experiência, pude pensar nesse passo a passo que você conhece abaixo. Espero que ele possa contribuir para que os profissionais de saúde disseminem uma nutrição mais humanizada e sem neuras. Esse é um dos meus grandes desafios. Vamos lá?

1- Considere a realidade da empresa

Ir até as empresas fazer palestras é importante, mas isso não é o bastante. Imagine a situação abaixo.

Você chega para falar aos trabalhadores que eles precisam lanchar. Mas descobre que, na verdade, a dinâmica da empresa não permite intervalo para essa refeição.

É importante considerar o que é possível realizar e também deve-se mostrar a necessidade de ir em busca de direitos que irão contribuir com a saúde no trabalho e com a qualidade de vida. 

Após considerar que a realidade da empresa é propícia para a palestra, analise a possibilidade de estabelecer parcerias. Afinal, palestras de nutrição são importantes e informativas, mas por serem pontuais podem não ser tão efetivas. 

2- Leve em consideração conhecimentos prévios do público 

Lembre-se que as pessoas têm muitas informações sobre nutrição. É válido considerar os saberes prévios dos trabalhadores, sondar o que eles já sabem, desconstruir crenças e enfatizar os conhecimentos consolidados. 

3- Escolha um tema que irá surtir efeito 

Neste tipo de palestra é possível falar sobre muitas coisas. Alguns exemplos são:

Lembre-se: o mais interessante é sempre escolher o tema em conjunto com a empresa. 

Ao abordá-lo foque em mudanças de comportamento e não no peso. Pois, não necessariamente os trabalhadores têm problemas com a balança, e bons hábitos alimentares serão benéficos para qualquer pessoa.

4- Use uma linguagem adequada 

Seja claro e objetivo, considere seu público e adeque sua linguagem a eles. Não utilize jargões que poderão ser difíceis de entender. 

Além disso, ao se comunicar com os trabalhadores é muito importante ser positivo. Ou seja, em vez de frases como “não coma ultraprocessados” use “consuma mais comida fresca e caseira”. 

Além da linguagem verbal, dê atenção à linguagem corporal, o que inclui o ambiente. Saiba onde você irá dar a palestra de nutrição e observe os fatores inclusos no local, como:

  • meio presencial ou online;
  • disposição das cadeiras;
  • limitações do local.

Se possível, organize o ambiente de modo que facilite a comunicação e a interação.

5- Atue com outros profissionais

É bem provável que outros profissionais de saúde, assim como você, estejam participando como palestrantes. Para que as informações tenham mais efeito, trabalhe em conjunto com eles. Os profissionais da empresa irão se beneficiar bastante de uma equipe com ideias alinhadas. 

6- Prenda a atenção dos participantes

Envolva os participantes, gerando atenção e interesse pela sua palestra. É sabido que quando as pessoas participam ativamente do momento é mais provável que haja resultados efetivos e mudanças de comportamento.

7- Avalie

Ao final, não esqueça de fazer uma avaliação e pedir um feedback aos participantes. Essas respostas irão te ajudar a evoluir no preparo de outras palestras de nutrição. 

Saiba mais!

Quer entender mais sobre como fazer palestras? Tenho uma ótima notícia para você! Após muitos pedidos de profissionais de saúde que entraram em contato comigo, criei o curso Método Sophie

Ao publicar o livro O Peso das Dietas, notei uma necessidade de colegas da área de se atualizarem na ciência da nutrição. Seja em relação ao peso, obesidade e transtornos alimentares ou algo além como a área comportamental, que ainda não é estudada nas faculdades.

O meu objetivo é apresentar uma nutrição com ciência e consciência, fornecendo ferramentas para um atendimento mais humanizado. Com o foco, claro, na mudança do comportamento e na construção de uma relação mais saudável com a comida.  

A propósito, tive a honra de formar centenas de profissionais de saúde em mais de 20 estados pelo Brasil. Entre eles estão: nutricionistas, médicos e psicólogos. 

Veja no vídeo abaixo o que eles acham da minha metodologia. 

 

Se você se identifica com essa linha de trabalho, não deixe de conferir mais informações sobre o curso abaixo:

→ Saiba mais informações sobre o curso!←

E se ainda não for o momento de fazer o curso, fique à vontade também para assistir uma das minhas próximas palestras ou, até mesmo, agendar uma consulta no meu escritório.

Referência

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora – NR-5: comissão interna de prevenção de acidentes.

Gostou de entender mais sobre palestras de nutrição? Então confira estes outros posts que separei para você!

1 Comentário. Deixe novo

  • amei muito esse conteúdo! de verdade, parabéns!
    gostaria de solicitar, caso possa, sanar uma dúvida. eu sendo nutricionista autônoma, consigo palestrar sem ter CNPJ ainda em empresas na SIPAT?

    tenho esse desejo pois já palestrei antes e tenho bastante aptidão com isso.

    e caso a resposta seja afirmativa, há dicas de como conseguir essa conquista?

    obrigada desde já!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Saúde PRO
Curso Método Sophie

Matricule-se no curso Método Sophie e atenda sem a imposição das dietas restritivas e segundo as bases científicas da neurociência do comportamento alimentar e da nutrigenômica, apoiado por mais de 40 ferramentas empregadas do coaching e da psicologia, entre outros.
Confira as próximas turmas (presencial e online)!

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu