A cada ano que passa, novas especializações começam a surgir. Muitas vezes, em função da demanda dos próprios pacientes. Não à toa, os cursos online de nutrição comportamental estão em alta. As pessoas estão interessadas em entender as questões por trás da obesidade, da falta de controle emocional diante da comida e da eterna culpa em comer.

Isso é muito bom, porque, ao passo que as exigências do paciente aumenta, o profissional é impulsionado a buscar mais aprimoramento e oferecer um atendimento mais personalizado. Algo que, há alguns anos, era impensável: as consultas muitas vezes terminavam na famosa folhinha de dieta, que o paciente pregava na geladeira, um pouco a contragosto, e nem sempre via grandes resultados.

Hoje, felizmente já sabemos que mais do que rever a parte alimentar – que, claro, é extremamente importante – é preciso reavaliar o estilo de vida como um todo e o comportamento diante da comida.

Por isso cada vez mais os profissionais da área se perguntam: será que fazer um curso online de nutrição comportamental vale a pena?

Minha primeira resposta é: claro que é sim!

Afinal, comportamento é a minha praia, então, acredito e pratico essa abordagem. Devemos lembrar que na saúde alimentar o comportamento é tão importante quanto o nutriente. No entanto, é preciso ficar atento a alguns detalhes para não ser atraído pelos modismos e pelos profissionais que estão mais preocupados com marketing do que com a saúde baseada em evidências propriamente dita.

Nutrição comportamental: curso online é válido?

Existem diversas formas de aprender, entre elas, aulas presenciais, congressos, eventos e livros. Mas algumas pessoas preferem fazer um curso online de nutrição comportamental estruturado, ao invés de buscar conhecimento em fontes diversificadas e nem sempre sem conflitos de interesses.

Além disso, a modalidade à distância permite uma flexibilidade bem maior do que encontros presenciais. Antes de optar por um curso, faça uma boa pesquisa e converse com seus colegas de trabalho ou de sala para entender um pouco mais sobre as pessoas ou instituições que estão por trás do curso.

Sempre procuro alertar também sobre os conflitos de interesses nessa área. Eu entendo que alguns profissionais e eventos precisam de patrocínio da indústria alimentícia, mas o conteúdo em si precisa ser baseado em estudos e tem que falar de comportamento, saúde e o bem-estar geral dos pacientes; e não de incentivar um consumo de produtos, fórmulas mágicas ou métodos duvidosos sem comprovação científica.

Então, investigue, cheque, questione e faça críticas construtivas. Se todos tiverem essa participação ativa a tendência é que não só os cursos online de nutrição comportamental, mas também os presenciais e todo o segmento evolua cada vez mais e atraia profissionais ainda mais qualificados.

Qualidade importa mais do que quantidade

Infelizmente eu vejo que muitas pessoas, ao pesquisar sobre nutrição comportamental e cursos online, se preocupam mais com a quantidade de horas dos cursos do que com a qualidade em si.

Isso é um erro!

Então, vamos a algumas armadilhas comuns:

  • Cursos com custos acessíveis, mas sem conteúdo e qualidade;
  • Cursos que anunciam muitas horas no total, mas, na realidade, oferecem poucas horas de conteúdo na aula e muita leitura;
  • Cursos de muitas horas, porém com discurso massante, repetitivo e sem profundidade.

O que estou querendo dizer é que, no final das contas, o que importa é a qualidade. Eu tenho cursos com vídeos de 5 a 10 minutos. Tem pessoas que dizem que são curtos! Mas tomei um cuidado para que meu conteúdo seja extremamente denso, fundamentado em um amplo trabalho de pesquisa.

Acredito que o tempo das pessoas é valioso e não dá pra você comprar um curso online de nutrição comportamental baseado em uma carga horária “tentadora”, sem avaliar o que é discutido nas aulas.

O meu curso Fundamentos do Método Sophie, por exemplo, é baseado em nutrição com ciência e consciênciaEle oferece em formato online os fundamentos do meu método de atendimento ao paciente, o Método Sophie.

A propósito, tive a honra de formar na versão presencial, o curso Nutricoach Método Sophie, centenas de profissionais de mais de 20 estados pelo Brasil, entre nutricionistas, médicos, psicólogos e outros profissionais de saúde.

Veja o que eles acham da minha metodologia:

Saiba mais sobre o Método Sophie

Profissional de saúde: atualize-se!

Eu sempre digo que quem é da área da saúde deve sempre procurar estar atualizado. É nosso dever acompanhar as mudanças da sociedade e estar por dentro das novas descobertas da ciência.

O estudo do comportamento alimentar é algo antigo, e inicialmente era feito por antropólogos, sociólogos e psicólogos. No entanto, sua popularização entre os nutricionistas começou a crescer nos últimos anos e, atualmente, a nutrição comportamental está em alta no Brasil.

Os cursos online podem ser uma ótima alternativa para quem não tem condição de se deslocar para acompanhar congressos e eventos da área. Para não errar, comece avaliando os professores envolvidos nas aulas, e veja se a linha de trabalho deles está de acordo com o que você acredita – esse é o primeiro passo para ter sucesso nesse novo aprendizado.

Se você gostou dessa leitura, provavelmente vai gostar destas aqui que separei para você:

6 thoughts on “Nutrição comportamental: curso online vale o investimento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *