Comportamento Alimentar

Na luta contra a obesidade: saiba quem pode fazer cirurgia bariátrica

Perder peso, para muitas pessoas, é algo bastante complexo. Pode envolver anos e anos de dietas, remédios, efeito sanfona e um entra e sai eterno da academia, sempre em busca da atividade que mais queima calorias! Diante de tantas frustrações, muita gente se vê sem saída. “Quem pode fazer cirurgia bariátrica?” é a pergunta que passa pela cabeça de quem já perdeu as esperanças.
No Brasil,  o número de pessoas que sofre com a obesidade vem crescendo substancialmente. E, para boa parte delas, o procedimento é visto como um último recurso, ou como um verdadeiro “milagre”.
No entanto, vale ressaltar que essa intervenção é só o começo de um longo caminho de mudanças. Vão-se os quilos, mas, para garantir qualidade de vida e saúde, o paciente precisará estar realmente disposto a fazer uma série de adaptações.
Abandonar crenças antigas e construir uma nova relação com a comida é algo fundamental para que, no longo prazo, ele se sinta confortável e em paz com seu novo corpo. Por isso, não basta saber quem pode fazer cirurgia bariátrica, mas sim, quem está apto a acolher esse novo estilo de vida.
Eu sempre vou defender o emagrecimento gradual e sem agredir o corpo: a partir de mudança de hábitos alimentares, atividade física regular e uma avaliação profunda dos aspectos comportamentais que podem estar contribuindo para o ganho de peso. Mas existem pacientes em situações graves que realmente não têm outra saída. Vamos entender melhor quais são estes casos.

Quem pode fazer cirurgia bariátrica?

Segundo o Ministério da Saúde, para ser um candidato à cirurgia a pessoa deve tentar por pelo menos dois anos os métodos tradicionais de emagrecimento. Isso inclui reeducação alimentar, tratamento psicológico, atividade física e uso de medicamentos em casos específicos.
Se nenhuma dessas alternativas trouxer uma resposta positiva, ela poderá ser avaliada e então fará todos os exames necessários para verificar a possibilidade de ser operada.
Com relação às orientações técnicas sobre quem pode fazer cirurgia bariátrica, recomendo este artigo do Ministério da Saúde, que traz informações importantes a serem consideradas antes de considerar este método.
O órgão usa o IMC (Índice de Massa Corporal) como protocolo. Sendo assim, poderiam optar pelo tratamento cirúrgico pessoas com:

  • IMC ≥40 Kg/m², com ou sem doenças associadas, sem sucesso no tratamento clínico por no mínimo dois anos
  • IMC > 35 kg/m2 e com problemas de saúde como alto risco cardiovascular, diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial sistêmica de difícil controle, apneia do sono, doenças articulares degenerativas sem sucesso no tratamento clínico.

O Ministério da Saúde também determina que, para jovens entre 16 e 18 anos, a cirurgia só poderá ser indicada após avaliação de dois profissionais que estejam aptos a analisar e considerar as mudanças ligadas à fase de crescimento.
Para calcular o IMC, a conta é a seguinte: IMC = P(peso em quilos)/A² (altura x altura, em metros)

Encontrando a origem do problema

Agora que já falamos sobre quem pode fazer cirurgia bariátrica, é importante reforçar também que este procedimento não pode ser banalizado e deve ser visto como uma última alternativa. Como dito acima, existem casos em que a obesidade afeta muito a qualidade de vida e a saúde do paciente, casos em que a pessoa muitas vezes não consegue nem mais andar e ter uma vida normal.
Existem situações específicas, em que mesmo a abordagem comportamental – na qual acredito muito – não funciona e a única saída é a intervenção cirúrgica.
Devemos respeitar quem precisa da cirurgia, e não “jogar pedra”. Não é sinal de fraqueza, de falta de força de vontade ou de disciplina.
No método Efeito Sophie trabalhamos justamente a sua relação com a comida. O módulo de seis semanas possui vídeos explicativos, exercícios divertidos e ferramentas para alcançar suas metas. Saiba mais aqui!

Fique atento ao seu corpo

A OMS (Organização Mundial da Saúde) defende que a obesidade é uma condição evitável mas, uma vez instalada, difícil tratar. Existem mais de 500 fatores associados à obesidade; isso significa que todos nós temos propensão a engordar! Por isso, é preciso estar atento ao corpo para identificar possíveis oscilações e, assim, prevenir o ganho de peso e evitar perder o controle.
Não estou dizendo que é preciso se pesar toda hora e ficar escravo da balança! Mas é interessante estar com os exames em dia por meio de check-ups regulares, ter uma alimentação de qualidade e um corpo ativo; e estar consciente sobre sua relação com a comida. Porque se essa relação vai mal, você vai ficar entrando e saindo de dieta e a tendência é ganhar cada vez mais peso.
A cirurgia bariátrica é sim um tratamento efetivo, quando bem acompanhado por uma equipe multidisciplinar (médicos, nutricionistas e psicólogos), especialmente no pós-operatório. Mas ela não pode, de forma alguma, ser considerada como uma coisa simples e banal.
Agora que você já sabe quem pode fazer cirurgia bariátrica, confira esses outros artigos que separamos para você:

Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

13 Comentários. Deixe novo

  • Meu IMC esta em 44,9 tenho 1,60 e 115kg e 16 anos, há mais de 5 anos venho tentando reverter essa situação mas sem sucesso, sou Asmática é meu peso me prejudica muito o que eu poderia fazer?

    Responder
  • Meu IMC esta em 44,9 tenho 1,60 e 115kg e 16 anos, há mais de 5 anos venho tentando reverter essa situação mas sem sucesso, o que eu poderia fazer?

    Responder
    • Nathália Uliana
      19 de julho de 2021 4:07 pm

      Olá Maria Eduarda!
      Para dúvidas mais específicas recomendamos que busque auxílio de um profissional de saúde especializado. Em uma consulta ele poderá te orientar de forma individualizada, tirando suas dúvidas. 😉
      Um abraço,
      Nathalia – Equipe Sophie

      Responder
  • João Pedro da silva
    4 de março de 2021 1:53 pm

    Eu tenho 1.70 de altura, estou pesando 125kg tenho 55 anos, sou impertemso e preciso de ajuda psicológica para que eu saiba se devo ou não partir para uma cirurgia de Bariatica

    Responder
    • Nathália Uliana
      7 de junho de 2021 4:31 pm

      Olá João Pedro!
      O acompanhamento com o profissional psicólogo é sempre muito importante. 😉
      Um abraço,
      Nathalia – Equipe Sophie

      Responder
  • ESTEFANI PINHEIRO
    30 de maio de 2019 2:07 pm

    BOA TARDE! MEU IMC É 44,3 TENHO 1,66 DE ALTURA E 122QUILOS TENHO 23 ANOS TENHO PROBLEMAS COM MEU PESO DESDE A INFANCIA EM ALGUNS MOMENTOS FUI AO NUTRICIONISTA OQUE ME AJUDOU A PERDER PESO, MAS JA FAZ 3 ANOS QUE NAO VOU A NENHUM ESPECIALISTA FUI AO NUTRIONISTA A 1 ANO ATRAS PARA UMA REEDUCAÇAO ALIMENTAR, MAS NAO TIVE SUCESSO! EM QUAL ESPECIALISTA DEVO IR? E EU DEVO SUGERIR A BARIATRICA ?

    Responder
    • Nathália Uliana
      31 de maio de 2019 2:41 pm

      Olá Estefani, como vai?
      Você conhece o programa Efeito Sophie? Nele você aprende a se alimentar de maneira intuitiva e a melhorar sua relação com a comida. É uma transformação que se baseia no aprendizado e autoconhecimento, com sugestões e dicas para que seja um processo de mudança sustentável. Para mais informações, acesse: https://www.sophiederam.com/br/efeito-sophie/
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

      Responder
  • Sou Ana Paula tenho 28 anos , peso 89quilos será ser sou uma cantidata para cirurgia bariátrica?

    Responder
    • Nathália Uliana
      16 de maio de 2019 10:24 am

      Olá Ana Paula, tudo bem?
      A bariátrica não é uma intervenção simples, e acarreta muitas mudanças na vida de quem a faz. Antes de cogitar a cirurgia, é importante tentar regularizar seu peso primeiro pelas vias tradicionais: reeducação alimentar, atividade física, acompanhamento psicológico para mudança de hábitos, tratamento de possíveis transtornos alimentares.
      Procure por um profissional de saúde especializado e por uma equipe multidisciplinar para que eles possam te acompanhar nesse processo. 😉
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Curso online - Efeito Sophie no Comer Emocional

Vontade de comer doces no final do dia?
Conheça os vários tipos de fome e saiba lidar melhor com a fome emocional, aquela que te faz querer comer muitos doces quando chega o final do dia.

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu