Quem é antenado na área da alimentação ou tem interesse por temas ligados a dietas, já deve ter percebido que as pessoas estão procurando saber o que é xilitol e pra que ele serve. Pois é, o vocabulário da Nutrição parece que está em constante mutação! Palavras que até pouco tempo atrás eram desconhecidas, de repente começam a se tornar mais presentes em reportagens e perfis do Instagram dedicados ao assunto.

Quando falamos em adoçantes, então, isso fica ainda mais evidente: a impressão é que de tempos em tempos aparece um “queridinho” da vez, que passa a ser propagado como aquele que traz menos malefícios à saúde.

Essa percepção se explica, em parte, porque os estudos nessa área ainda são bastante inconclusivos e polêmicos. Embora existam recomendações sobre o consumo diário adequado e sem excesso de açúcar (cerca de 50 g), os cientistas ainda divergem quando o assunto é adoçante. As recomendações mudam muito de um tipo para outro, e, além disso, faltam mais evidências científicas para comprovar os efeitos nocivos à saúde no longo prazo.

Hoje o queridinho da vez é o xilitol, e eu acredito que as pessoas querem saber o que é xilitol e também para que ele serve pelo fato de ser uma opção supostamente “natural”. Mas, já adianto que, não é porque é “natural”, que não pode desencadear riscos à saúde! Não caia nesse senso comum de que só porque veio da natureza está liberado.

Já imaginou a quantidade de plantas tóxicas que existem no planeta Terra? Então, em primeiro lugar, é preciso ter senso crítico para não sair comprando qualquer coisa que seja vendida por aí como “milagrosa”.

Tendo isso em mente, vamos entender um pouco mais sobre essa opção de adoçante “natural”.

O que é xilitol? Pra que serve?

O adoçante natural xilitol pode ser extraído das fibras de frutas, vegetais e cogumelos. Assim como outros tipos de adoçante, ele pode ser indicado como uma alternativa ao açúcar para pacientes diabéticos, com obesidade ou sobrepeso.

Se você chegou até aqui querendo saber o que é xilitol e pra que serve, certamente está interessado em conhecer os prós e contras desse produto, certo? Então vamos lá.

Entre as principais vantagens com relação a outros tipos de adoçante, fala-se muito a respeito do valor calórico, que muitas matérias indicam ser até 40% menor do que o do açúcar.

Além disso, o adoçante natural xilitol é similar ao açúcar no que diz respeito ao poder de adoçar, com um sabor residual supostamente menor do que em outros tipos de adoçante.

Outra vantagem, muito séria, é o fato de ele suportar altas temperaturas. Isso significa que ele pode ser usado em preparações culinárias, diferente da maioria dos edulcorantes.

Algumas pesquisas indicam, ainda, que o adoçante natural xilitol ajuda na prevenção de cáries – o que seria uma vantagem em comparação com o açúcar por exemplo.

O xilitol faz mal? Quais são as desvantagens? Vamos falar um pouquinho dos contras

Bom, do ponto de vista calórico, quem acompanha meu trabalho sabe que eu sou completamente contra essa obsessão por calorias. Eu falo disso nesse vídeo do meu canal do Youtube.

O que acontece é que quando você fica muito preocupado com as calorias do adoçante ou do açúcar, acaba se esquecendo de rever a qualidade da sua alimentação que, na minha opinião, é algo muito mais importante a se fazer!

Além disso, o adoçante natural xilitol não é livre de calorias: não é zero!

O argumento de que ele é natural também é contestável: a extração deste tipo de adoçante é feita a partir de um processo altamente industrializado, chamado de hidrogenação catalítica da xilose. Não preciso entrar no mérito de explicar esse palavrão por aqui, mas é importante entender que quanto mais processado é um alimento, menor a chance de ele ter seus nutrientes preservados.

E do ponto de vista da saúde, um alerta importante é com relação à digestão do adoçante natural xilitol. Como ele contém fibras que não são digeridas pelo nosso intestino, seu consumo pode ocasionar flatulências, desconforto, diarreia e irritação da flora intestinal.

Outra desvantagem, ao meu ver, é o preço do xilitol: bem mais caro do que o açúcar tradicional e do que outros tipos de açúcares.

Afinal, o xilitol faz bem?

Bem, talvez isso seja um pouco frustrante para você que está interessado em saber o que é xilitol e pra que ele serve, mas eu particularmente não recomendo!

Nem o xilitol, e nenhum outro tipo de adoçante.

Eu sempre desencorajo tudo que engana o nosso cérebro, sendo natural ou não. Existem estudos que mostram que o uso de adoçante pode aumentar a vontade de doce, porque ninguém engana o cérebro por muito tempo. O açúcar e o adoçante desencadeiam reações cerebrais diferentes, então, a resposta do seu corpo também vai ser diferente.

Por isso, não se assuste se você passar o dia comendo iogurtes, bolachas e bebidas “zero açúcar” e chegar à noite em casa com vontade de brigadeiro. Nosso corpo é uma máquina muito inteligente.

Ah, então o açúcar está liberado?

Não, também não é assim!

Os malefícios causados pelo excesso de açúcar já estão muito bem demonstrados pela ciência. No entanto, eu prefiro incentivar o equilíbrio e o respeito ao próprio corpo, à própria fome, e às próprias vontades.

E é justamente esse tipo de comportamento que eu ensino aos meus alunos no programa online de 6 semanas “Efeito Sophie”.

Sou nutricionista, doutora pela USP e ao longo dos meus mais de 25 anos como estudiosa da nutrição e da nutrigenômica e neurociência do comportamento alimentar, reuni ensinamentos valiosos para quem deseja voltar a ver a alimentação como algo prazeroso, e não estressante e que só gera culpa.

São dicas práticas como algumas das que dei nesse texto e muitas outras reunidas em seis semanas de vídeo aulas, materiais e atividades online. Todos esses ensinamentos reuni em meu programa online Efeito Sophie.

A minha missão é que você faça as pazes com a comida e volte a escutar os sinais do corpo, como fome e saciedade. Além de ver que ter uma alimentação saudável é mais simples do que parece. Se você

  • Está cansado de fazer dietas restritivas;
  • Está batalhando com a aparência do corpo;
  • Está tentando emagrecer;
  • Sofre com o efeito sanfona;
  • Tem uma relação difícil com a comida (por exemplo, o “comer emocional”);
  • Ou que simplesmente quer aprender a se alimentar melhor!

O programa é feito para você! Vamos juntos mudar essa situação?

Comece agora mesmo o programa online Efeito Sophie!

Mas voltando ao assunto…. Se quer consumir adoçante, tudo bem. Mas não de forma exagerada! Se prefere açúcar, tudo bem também! Mas tente diminuir aos poucos, consumindo uma quantidade diária saudável. O ideal é se acostumar com o sabor natural das coisas, e, acredite, uma vez que você começa a “desmamar” seu paladar doce, passa a apreciar mais as coisas com pouco ou nenhum açúcar.

E agora que você já sabe o que é xilitol, pra que serve, e os principais prós e contras, fica a seu critério decidir se vai usá-lo ou não. De qualquer maneira, é interessante consultar um nutricionista para entender a necessidade desse produto na sua rotina alimentar, e, sobretudo, entender qual a sua quantidade diária ideal.

Não podemos esquecer que, ao consumirmos produtos diet e light, por exemplo, provavelmente já estamos consumindo adoçante sem saber. Por isso, se passar a incluir o adoçante natural xilitol em cada cafezinho que você toma, nos bolos e sobremesas, pode ser que acabe o consumindo em excesso.

Encontre seu equilíbrio, cuide sempre da sua saúde, escute o seu corpo e recupere o prazer comendo o que realmente gosta, não o que está na moda ou o que você ouviu falar que faz bem.

Assim fica mais fácil chegar ao seu peso saudável e a mantê-lo sem sofrer.

Bon appétit!

Se você gostou deste texto, provavelmente vai gostar destes aqui que separei para você:

6 thoughts on “Adoçante natural? Descubra o que é xilitol e pra que serve

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *