O que comer?

Comida saudável para gestante: como escolher + opções de alimentos

Durante a gestação diversas transformações ocorrem no corpo da grávida. Sejam elas fisiológicas, metabólicas, nutricionais ou psicológicas.

 Neste ciclo de vida a alimentação se constitui como um importante fator, tanto para a saúde da mulher quanto para a do bebê em formação. Portanto, saber como se alimentar de maneira saudável é essencial.

Caso esteja nesse momento da sua vida e não sabe muito bem como prover uma alimentação saudável para ambos, chegou ao lugar certo! Neste conteúdo irei te mostrar como escolher comida saudável para gestante com seis dicas simples.

Quer saber quais são?

Venha comigo e descubra!

Como escolher comida saudável para gestante?

Para fazer boas escolhas alimentares durante a gravidez, considere alguns aspectos. Confira a seguir os detalhes das seis principais dicas para uma boa alimentação nesse período, além de opções de coisas saudáveis para grávida comer.

1- Fonte de energia e nutrientes

A comida saudável para gestante deve fornecer a energia necessária e os nutrientes em quantidades adequadas para o bom funcionamento do organismo da mulher e do feto. 

Ou seja, deve ser composta por: alimentos energéticos, construtores e reguladores.

Alimentos energéticos

Como o nome diz, fornecem energia e são representados pelos carboidratos, nossa fonte energética preferencial. Entre os alimentos energéticos é válido citar:

  • batatas;
  • pães;
  • arroz;
  • farinhas;
  • gorduras como azeite de oliva, óleos de soja, canola, milho e manteiga. 

Para quem tem medo de gorduras, cabe lembrar que além de fornecerem energia, elas desempenham diversas outras funções no corpo humano. Na gravidez, especialmente, as gorduras essenciais ômega-3 e ômega-6 são muito importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso do feto. Elas podem ser encontradas em: óleos vegetais, oleaginosas e peixes.

Alimentos construtores 

São as comidas fonte de proteínas Os exemplos mais práticos e comuns são:

  • ovos;
  • carnes;
  • aves;
  • peixes;
  • leite e seus derivados;
  • feijões;
  • grão-de-bico;
  • lentilha.

As proteínas promovem o crescimento e atuam na restauração de tecidos maternos. Além de serem depositadas no feto, contribuindo para o seu desenvolvimento, ganho de peso adequado e saúde em geral.   

Alimentos reguladores 

O terceiro tipo de comida saudável para gestante é fonte de vitaminas, minerais e outros compostos bioativos. Os exemplos são: frutas, legumes e verduras. 

Eles possuem grande importância no funcionamento do organismo humano, desempenhando as seguintes funções:

  • regulação do funcionamento do corpo humano;
  •  formação de tecidos e ossos;
  • constituição de enzimas;
  • participação de diversas reações químicas. 

Esses alimentos também apresentam fibras, essenciais para o bom funcionamento intestinal e saciedade.

2- Variada

Para que a comida saudável para gestante forneça a energia e os nutrientes necessários ao organismo, a alimentação deve ser  variada. O mais recomendado é que ela apresente alimentos de todos os grupos alimentares citados acima. 

3- Baseada em comida fresca e caseira

Ao escolher comidas saudáveis para grávidas é importante se atentar também à qualidade dos alimentos. Dessa forma, a gestante deve consumir mais comida feita em casa.

Essa ação irá ocasionar, naturalmente, um menor consumo de alimentos ultraprocessados. Aqueles que contém muito pouco da matéria prima original e em geral apresentam muitos aditivos alimentares, açúcares, sal e gorduras em excesso. 

Para ajudar nisso, é importante comprar mais comida fresca, cozinhar ou adquirir a comida de estabelecimentos, como os restaurantes a quilo, que fornecem comida caseira.

4- Sem restrição

Não custa salientar que nada de dietas restritivas nessa fase da vida! Na verdade, as restrições alimentares não fazem bem a ninguém e muito menos às gestantes. 

No caso da gestação, as dietas restritivas podem provocar problemas de saúde e afetar o desenvolvimento do feto. Por isso, mesmo para as gestantes que estão acima do peso ou com obesidade, não se recomenda a perda de peso. 

Sem falar que a gravidez tem muitas mudanças e é interessante ter tranquilidade para que o processo aconteça da melhor forma possível. Restrições e regras alimentares são estressantes, por isso deixem-nas de lado. 

E para saber a quantidade certa de comida para consumir, a gestante deve ouvir seus sinais de fome e saciedade. Honre a fome quando perceber que está precisando de combustível e pare de comer quando se sentir satisfeita.

Lembre-se: seu cérebro odeia dietas! Veja o vídeo abaixo onde explico melhor sobre o assunto. 

 

5- Comidas saudáveis para grávidas precisam ser seguras  

As coisas saudáveis para grávida comer  também devem ser seguras do ponto de vista sanitário. Para isso, é importante:

  • lavar frutas, legumes e verduras em água corrente para remover sujeiras e higienizá-los com hipoclorito de sódio, seguindo as recomendações do fabricante;
  • armazenar os alimentos crus separadamente dos alimentos prontos para consumo, para evitar risco de contaminação;
  • cozinhar bem os alimentos e aquecer adequadamente as refeições prontas;
  • higienizar bem as superfícies e utensílios;
  • lavar as mãos antes e após preparar os alimentos ou realizar as refeições.

6- Uma boa fonte de água

Nosso corpo precisa manter-se hidratado. A água presente nos alimentos sólidos e nas bebidas (sucos, água de coco, água saborizada, etc.) contribuem com isso, mas é muito importante ingerir água pura, o melhor líquido para a hidratação. Para ajudar no consumo adequado de água, tenha sempre uma garrafinha à mão!

Saiba mais!

Quer entender mais sobre comida saudável para gestante? Te convido a conhecer o meu curso online Efeito Sophie!

Nele, eu não vou falar sobre as últimas dietas da moda, alimentos milagrosos ou fórmulas mágicas de emagrecimento. Até porque não acredito em nada disso!

A minha missão é te ajudar a fazer as pazes com a comida e corpo, a identificar o seu comportamento e relacionamento diante da comida. Para que, enfim, você possa encarar a alimentação como algo prazeroso, sem estresses e muito menos culpa. 

Com algumas dicas práticas, sempre focando na sua saúde e no seu bem-estar, você poderá alcançar o SEU peso saudável, de forma gradual e duradoura. O peso é consequência da sua saúde.

Vamos juntos nessa? 

→ Se inscreva e comece hoje mesmo o curso online Efeito Sophie! ← 

Não é o melhor momento para fazer o curso? Não tem problema! Te convido a ler o livro O Peso das Dietas, assistir uma das minhas próximas palestras ou mesmo agendar uma consulta se precisar de um acompanhamento mais personalizado. 

Bon appétit!

Referência

VITOLO, Márcia Regina (Org.). Nutrição: da gestação ao envelhecimento. 2.ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2014.

Se gostou deste artigo sobre comida saudável para gestante, provavelmente vai adorar ler estes posts que separei para você:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Curso online - Efeito Sophie no Comer Emocional

Vontade de comer doces no final do dia?
Conheça os vários tipos de fome e saiba lidar melhor com a fome emocional, aquela que te faz querer comer muitos doces quando chega o final do dia.

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu