Nutricoaching

Guia prático: como escolher nutricionista?

Acredita que precisa melhorar sua rotina alimentar, mas não entende muito bem como? Saber como escolher nutricionista pode te ajudar nisso.

O profissional nutricionista pode ajudar você no objetivo de ter uma vida mais saudável e uma boa relação com a comida e com o corpo.

Vale lembrar que as dietas restritivas estão longe de se encaixar no quesito da alimentação saudável e prazerosa. Fuja de profissionais que tentem “vender” a ideia de alimentos milagrosos.

Não sabe como escolher ou saber se um nutricionista é bom? Vou te ajudar nisso! Continue por aqui para descobrir cinco dicas incríveis de como escolher nutricionista.

Vem comigo!

Como escolher nutricionista? 5 dicas práticas

Os motivos para decidir ir a um nutricionista são inúmeros. Você pode identificar que apresenta problemas com o peso, gostaria de ter uma alimentação mais saudável ou deseja comer bem para controlar doenças crônicas.

Isso pode gerar dúvidas quanto a qual profissional consultar. Confira a seguir as principais dicas de como escolher nutricionista.

1- Identifique suas necessidades

Se quer saber como escolher nutricionista, primeiramente defina quais são suas necessidades. Alguns exemplos são:

  • busca de um estilo de vida mais saudável;
  • melhorar seu desempenho esportivo;
  • controle de alguma doença crônica;
  • problemas com alergia ou intolerâncias alimentares;
  • sofre com transtornos alimentares.

Entender a necessidade é importante, pois os nutricionistas podem ajudar com uma série de questões, mas existem diversas especialidades e formações, como nutricionista clínico, especialista em nutrição esportiva e nutricionista comportamental.

Um nutricionista clínico poderá ajudar com doenças crônicas. O especializado em nutrição esportiva pode ser o melhor para orientá-lo e melhorar o desempenho esportivo.

Já o profissional com formação em nutrição comportamental é indicado para pessoas que sofrem com transtornos alimentares ou apresentam uma relação difícil com a comida e com o corpo. Portanto, considere o motivo pelo qual você está procurando ajuda e busque um nutricionista que possa atender às suas necessidades.

2- Pesquise as credenciais do profissional

Independente da especialização e área de atuação, para que um nutricionista atue adequadamente, é preciso ter formação em um curso superior de nutrição. Além de estar inscrito no Conselho Regional de Nutricionista.

Você pode consultar o cadastro do profissional para ter a garantia de que ele realmente é habilitado e capacitado para realizar atendimento nutricional. Ou seja, essa é uma das formas de como saber se um nutricionista é bom.

Caso opte por um atendimento nutricional online é interessante consultar o e-Nutricionista, o sistema online de cadastro nacional de nutricionistas para teleconsulta. Ele permite às pessoas identificarem se o profissional encontra-se cadastrado.

3- Busque referências

Buscar referências de um profissional de saúde também é uma ótima dica para quem deseja saber como escolher um nutricionista. Essa pode ser uma maneira rápida e fácil de encontrar um bom especialista. 

Peça indicações a médicos, educadores físicos e psicólogos de sua confiança. Caso esses profissionais já trabalhem com um nutricionista e apresentem ideias alinhadas, essa pode ser uma ótima oportunidade para um tratamento ainda mais eficaz.

4- Fique atento a questões éticas

Essa dica é de extrema importância para entender como saber se um nutricionista é bom. Avalie se o profissional vende dietas restritivas, suplementos, shakes e outros produtos com foco em perder peso e se atribui isso a um estilo de vida mais saudável.

Sabemos que magreza não é sinônimo de saúde. Além de que, oferecer soluções, alimentos e dietas milagrosas podem atrair clientes, mas não têm fundamento científico.

Fique longe de profissionais que trabalham com essa lógica!

Lembre-se que o Código de Ética e de Conduta do Nutricionista proíbe ao nutricionista:

“mesmo com autorização concedida por escrito, divulgar imagem corporal de si ou de terceiros, atribuindo resultados a produtos, equipamentos, técnicas, protocolos, pois podem não apresentar o mesmo resultado para todos e oferecer risco à saúde”.

Além disso, esse mesmo documento, define que é vedado ao nutricionista:

“promover suas atividades profissionais com mensagens enganosas ou sensacionalistas e alegar exclusividade ou garantia dos resultados de produtos, serviços ou métodos terapêuticos”.

5- Busque um profissional que ofereça atendimento nutricional respeitoso

A obesidade é um problema de saúde pública no mundo todo e boa parte das pessoas que buscam um nutricionista apresentam excesso de peso. Quem convive com o excesso de peso ou obesidade frequentemente sofre com o estigma.

De forma geral, o estigma da obesidade se refere a percepções negativas que a sociedade tem em relação a essas pessoas. Acreditar que essas pessoas são preguiçosas e lentas, por exemplo, são alguns desses sinais.

Esse estigma também está presente nos serviços médicos, nas seguintes situações:

  • quando os consultórios não apresentam cadeiras e equipamentos que comportem corpos de todos os tipos e tamanhos;
  • quando alguns profissionais de saúde consideram que a obesidade é apenas uma questão de disciplina e força de vontade.

Portanto, escolha nutricionistas que vêem a obesidade como uma condição de saúde causada por múltiplos fatores. Entre eles: genéticos, sociais, culturais, ambientais, emocionais e psicológicos.

Escolha aqueles que estão mais focados em mudanças comportamentais do que em um mero número na balança. Estes compreendem que o peso não define saúde.

Confira o vídeo abaixo para entender como esse estigma está presente na sociedade. Aperte o play! 

Saiba mais!

Quer entender mais sobre como escolher nutricionista? Tenho uma ótima notícia para você! Após muitos pedidos de profissionais de saúde que entraram em contato comigo, criei o curso Método Sophie. 

Ao publicar o livro O Peso das Dietas, notei uma necessidade de colegas da área de se atualizarem na ciência da nutrição. Seja em relação ao peso, obesidade e transtornos alimentares ou algo além como a área comportamental, que ainda não é estudada nas faculdades.

O meu objetivo é apresentar uma nutrição com ciência e consciência, fornecendo ferramentas para um atendimento mais humanizado. Com o foco, claro, na mudança do comportamento e na construção de uma relação mais saudável com a comida.

A propósito, tive a honra de formar centenas de profissionais de saúde em mais de 20 estados pelo Brasil. Entre eles estão: nutricionistas, médicos e psicólogos.

Veja no vídeo abaixo o que eles acham da minha metodologia.

Se você se identifica com essa linha de trabalho, não deixe de conferir mais informações sobre o curso abaixo:

→ Saiba mais informações sobre o curso!←

E se ainda não for o momento de fazer o curso, fique à vontade também para assistir uma das minhas próximas palestras ou, até mesmo, agendar uma consulta no meu escritório.

Referência

BRASIL. Conselho Federal de Nutricionistas. Código de ética e de conduta do nutricionista. 2018.

Gostou de entender mais sobre como escolher nutricionista? Então confira estes outros posts que separei para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Saúde PRO
Curso Método Sophie

Matricule-se no curso Método Sophie e atenda sem a imposição das dietas restritivas e segundo as bases científicas da neurociência do comportamento alimentar e da nutrigenômica, apoiado por mais de 40 ferramentas empregadas do coaching e da psicologia, entre outros.
Confira as próximas turmas (presencial e online)!

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu