Comportamento Alimentar

Como combater a depressão?

A depressão já afeta 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) referente ao ano de 2015. Em 10 anos, este número se elevou em 18,4%. No Brasil, 5,8% da população sofre desta doença, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros. A OMS destaca ainda que o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, atrás somente dos Estados Unidos, com 5,9% de depressivos. Um dos pontos é que o Brasil é recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade: 9,3% da população (cerca de 18,6 milhões) tem esta dificuldade. Após estes dados preocupantes, será que tem como combater a depressão?
Antes de pensarmos em afastar essa doença, precisamos entender a sua definição: a depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que produz uma modificação no humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, relacionada a sentimentos de dor, amargura, desesperança, desencanto, baixa autoestima e culpa, e também a distúrbios do sono e do apetite. Importante: na depressão, a tristeza não dá tréguas e o humor fica deprimido o tempo todo, por dias seguidos, e acaba o interesse pelas atividades, que antes davam satisfação e prazer. Ou seja é doença e precisa de ser tratado com profissionais de saúde: médicos e psicólogos.

Afinal, como combater a depressão?

Sabendo um pouco mais sobre a doença, uma das alternativas mais conhecidas para combater a depressão é a procura de uma ajuda de um psiquiatra que avalia a possibilidade do uso de medicamentos se necessário com sintomas graves e debilitantes. Além da terapia, da ajuda psicológica e às vezes medicamentosa, existem algumas estratégias simples e eficientes, principalmente para casos mais leves, que podem ajudar na melhoria da qualidade de vida. Quer ver?

Saiba como combater a depressão com essas 8 dicas

  • Tenha uma agenda de atividades

Ter uma rotina de atividades para manter-se ocupada (o) é importante para afastar a melancolia e combater a depressão. Faça uma listinha de coisas para fazer na semana ajuda a dar motivação, manter a frequência e estimula a iniciativa para o dia seguinte. Mas concentre-se em atividades possíveis de serem executadas, senão pode gerar fracasso e piorar o quadro. Aulas, cursos, ler um livro, ver filmes, praticar voluntariado, caminhadas em parques, jardinagem ou qualquer atividade que costumava te dar prazer. Se esforce para isso. E valorize cada vitória na agenda! 😉

  • Alimente-se com qualidade

Estar bem nutrido favorece a sensação de bem-estar, fundamental para pessoas com depressão. Para isso, faça as pazes com a comida e não viva de restrições, aumente o consumo de alimentos verdadeiros (frescos) e tenha bastante variedade entre os grupos alimentares, afinal, uma alimentação saudável é um passo importante nesta recuperação. Inclua cereais integrais, leguminosas (grão-de-bico, ervilha e feijão), oleaginosas (castanhas, amêndoas e nozes), carnes magras, peixes, ovos, leite, queijos, frutas e legumes. Esta variedade de consumo pode melhorar a produção de níveis adequados de neurotransmissores no organismo, proporcionando o controle do humor.
Comer demais ou simplesmente não comer é bem comum em depressivos. Evite jejuns prolongados, dietas restritivas ou excessos alimentares, pois podem modificar a química do corpo. A privação de comida interfere na nossa memória e no nível de concentração, atenção, e com fome, ficamos mais irritados, mal humorados, o oposto para combater a depressão! Se possível, modere o consumo excessivo de café, chás escuros e álcool, bebidas que podem deixar a pessoa irritadiça, agitada e até atrapalhar o sono. Para excessos, lembre-se de comer devagar, saboreando os alimentos e atenta (o) a seus sinais de fome e saciedade.
Faça suas refeições em ambientes tranquilos, de preferência com uma música relaxante. Evite distrações ao se alimentar.

O segredo não é restrição/dieta, mas procurar comer melhor. Conheça o curso online Efeito Sophie e resgate o prazer de comer!

  • Mexa seu corpo

Se conseguir ânimo para se exercitar, será uma ótima maneira de relaxar a mente e também de diminuir a ansiedade e de combater a depressão. Escolha a atividade que melhor funciona para você, de acordo com suas preferências pessoais. Busque exercícios que goste de verdade e os faça diariamente, se possível ao ar livre. Vá pra rua, para o parque, respire ar fresco, conecte-se com a natureza e sinta a luz solar. A atividade física estimula a produção de hormônios que melhoram o humor, além de reduzir o estresse e melhorar o sono. Se tiver companhia, melhor ainda! Se a depressão transformou você em uma pessoa sedentária, comece devagar, aumentando gradualmente o tempo e a distância. Dê valor a cada progresso!

  • Descubra um meio de se comunicar

Dê valor aos seus sentimentos, não os esconda. As pessoas com depressão acabam se isolando e evitam se comunicar, o que pode agravar o quadro. Faça o contrário, converse sobre suas emoções, mas se não conseguir procure algum meio de expressá-las. Você pode começar a escrever, se envolver com dança ou música, começar a pintar ou qualquer outra forma de arte de sua escolha. As artes são formas profundamente terapêuticas de comunicação. E quando nos permitirmos fazer algo diferente, há mudanças químicas no cérebro. Portanto, faça algo novo, sempre que possível e aprenda novas maneiras de se expressar. Explore suas emoções, libertando-as daí de dentro!

  • Recupere uma boa noite de sono

Falta de sono ou dormir demais são quadros de pessoas com depressão. Alterações hormonais são os responsáveis e a sua regulação é essencial para amenizar os efeitos e combater a depressão. Algumas mudanças no seu estilo de vida podem auxiliar: tente não cochilar durante o dia para ter uma melhor noite de sono; exercícios de respiração ajudam a relaxar; tire as distrações o seu quarto (computador, televisão e celular) e tente ter uma rotina de horário de ir para a cama e de levantar. Estes pequenos ajustes farão o seu sono se regular o tempo.

  • Encontre sua espiritualidade

É uma ótima forma de ficar em paz, desenvolver a autorreflexão e combater a depressão. A yoga e a meditação são ótimas estratégias para relaxar, diminuir a ansiedade, melhorar o sono e pra fazer as pazes com você. Além de melhorarem a flexibilidade, exigem plena atenção, rompendo os pensamentos negativos; aumentam a força e tornam o praticante consciente da sua respiração. Pesquise grupos em sua região ou então, pratique sozinho. Se dê este presente de conhecer mais sobre si mesma (o)!

  • Adquira um Pet

Você já deve ter ouvido alguma história de melhoras clínicas com a companhia de Pets, não é mesmo? A interação com os animais é capaz de aumentar os níveis de serotonina. E além de auxiliar no combate a depressão, eles tiram os pacientes de casa devido a grande quantidade de energia que têm e precisam passear (ou correr) todos os dias. Essa nova companhia pode ser aquele estímulo que faltava para animar aquela caminhada!

  • Procure um terapeuta

Psicoterapeutas são treinados para ajudar a desenvolver novos padrões de pensamento e comportamento que aliviam e ajudam a combater a depressão, evitando reincidências. Estes profissionais irão fazer um plano de tratamento focado em suas necessidades. Não fique sozinha (o), busque ajuda!
Como vimos, há muitas estratégias que ajudam no processo de como combater a depressão. Esta doença não é sinal de loucura, nem de irresponsabilidade. Se você anda triste e acha que a vida perdeu a graça, procure ajuda de profissionais. O diagnóstico precoce é o melhor caminho para colocar a vida nos eixos novamente e ter uma vida mais feliz! Deixe seus comentários aqui pra nós.

Está passando por muita dificuldade e precisa falar com alguém? Ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disque 188. Ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.

Agora que você já viu algumas formas de como combater a depressão, que tal aprofundar os conhecimentos em:

Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

42 Comentários. Deixe novo

  • André Felipe Rosa Valadão da Silva
    18 de setembro de 2019 6:36 pm

    A depressão é psicologica ou seja diga não a sua mente e siga em frente voçê é quem manda na sua mente diga não a depressão e busque o seu melhor caminho e se sinta confortável 😀

    Responder
  • Há cerca de uns 5 ou 6 meses atrás eu me dei conta de que estava doente. Devido a uma carga de estresse muito grande sofrida nos últimos 4 anos, eu achava que conseguia suportar tudo. Pensava comigo que aquele fardo era normal. Eu dormia pouco, com muitas contas para pagar nem sobrava dinheiro para o básico. Passei dois anos e meio ou mais pagando cheque especial e pegando empréstimos pessoais para quitar dívidas. Eu trabalhava sempre além da carga horária para conseguir honrar com meus compromissos. Foi aí que eu me vi ansioso, tendo crises de pânico, com dores nos olhos, na cabeça, no estômago, com inflamações no braço direito e pé esquerdo. Eu ficava o dia inteiro no quarto escuro. Falava com algumas pessoas estranhas na internet. Eu também passei a beber muito álcool; ingerindo cerveja. A minha casa tinha virado um lixo. Eu deixei de fazer as coisas básicas da minha vida e passei a me enfiar no mundo virtual. Aí eu percebi que realmente precisava de ajuda. Procurei ajuda especializada de um psicólogo e também de um psiquiatra. O psicólogo era meio devagar, mas o psiquiatra foi imprescindível no meu tratamento. Me receitou um remédio para dormir e até hoje acompanha eu tratamento. Agora eu me sinto até melhor, mas pelo menos umas duas ou três vezes por semana eu me sinto um lixo. Sinto que a vida perdeu o sentido. Não vejo muita graça nas coisas, e apesar de não estar muito feliz, estou muito melhor do que estava há 7 meses atrás. Pelo menos agora eu sei o que estava me fazendo mal, e consigo combater. Estou tomando um remédio chamado Mirtazapina. Ele me faz dormir e acordar como se estivesse novo em folha, coisa que raramente eu conseguia antes de começar a tomá-lo. Espero que Deus abençoe cada um que sofre com a depressão. E digo também que só sabe o que é depressão, quem tem, ou quem já teve. Quem nunca teve, pensa que é frescura; mas eu digo que é uma frescura que tira vidas todos os dias. Tudo de bom para vocês.

    Responder
  • Olá meninas
    Tenho 24 anos
    E estou muito mal preciso conversa
    Se alguém Poder me chamar no wastsap
    11952004343
    Que Deus nos abençoe

    Responder
  • Meu nome é Paloma
    Nem sei como começar
    Mais já tem 1 semana que estou em casa
    Sem nem colocar o rosto pra ver a luz do dia!
    Rs e meio maluco sei lá
    As pessoas pensam que estou loka
    Mais ,não estou eu sei que não.
    O negócio é que isso é tão profundo
    Que eu as vezes não consigo entender de onde sai
    Esses pensamentos e essas ações que meu corpo vem dando a cada dia
    Estou com 24 anos
    Todos falam você e linda
    E.nova
    Sai dessa que depressão que nada
    Isso não existe!
    Eu não passado cheguei a ficar 3 dias sem tomar banho .
    Só vivia trancada no quarto no escuro
    Eu até queria sair dali mais não tinha forças
    A escola da minha filha
    Era na rua enfrente meu prédio
    Mais eu nem tinha forças pra levar ela pra escola.
    Depois que me separei
    Há 10 meses
    Parece q voltou tudo de novo
    Não querer limpar a casa
    Não conseguir comer
    Ficar 3 4 dias sem comer
    Não estou com minhas 2 filhas pois não vejo q estou em condições pra cuida delas se eu não estou bem
    O pai delas vive dizendo que é frescura
    Que eu sou um lixo de mãe
    Isso me machuca cada vez mais .
    Sou afastada da igreja
    As vezes acho que tudo isso tem relação com esse afastamento
    Mais hoje vejo que não
    Porque mesmo eu doente Deus não me abandonou
    Peço para vcs mulheres que já passaram pela situação que estou passando
    Que orem por mim
    E se poderem me chamar pra conversa trocar experiência irá me ajudar muito.
    11952004343

    Responder
    • Olá Paloma.
      Está passando por muita dificuldade e precisa falar com alguém? Ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disque 188. Ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.
      Link: https://www.cvv.org.br/
      Um abraço,
      Nathália – Equipe Sophie

      Responder
  • Não vou nem escrever muito, pois resumo minhas palavras na de Todos a cima…EX: Paula em 24 de abril de 2019,
    Já conheci a Depressão e Síndrome do Pânico (10 anos atrás)…
    Este ano a Depressão voltou já fui Psiquiatra, ele disse que meu caso 50% é Psicológico…
    Estou no início da medicação (FLUOXETINA)
    FORTALEZA-CE.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Para você
Curso online - Efeito Sophie no Comer Emocional

Vontade de comer doces no final do dia?
Conheça os vários tipos de fome e saiba lidar melhor com a fome emocional, aquela que te faz querer comer muitos doces quando chega o final do dia.

Cursos e programas para você

Descubra uma nova abordagem da sua alimentação e mude sua vida com essa metodologia aplicada em 3 cursos especiais.

É colega de profissão?

Descubra uma nova abordagem da nutrição e mude seu atendimento a pacientes.

Artigos Relacionados

Menu